O nascimento de Moises 

Parte I – Texto: Êxodo 2: 1 – 4

Duas certezas:

1 – Todos vocês já conhecem essa histórias;

2 – Assim como eu, vocês já esqueceram alguns detalhes;

Vers. 1 – Um homem da tribo de Levi casou com uma mulher da mesma tribo;

No capitulo 2 de Êxodo não são revelados os nomes dos cônjuges pessoas, das pessoas que se casaram;

Isso é revelado em Êxodo 6:20; Números 26:59;

Então o casamento se deu entre Anrão e Joquebede – pais de Arão, Moisés e Miriam;

Mesmo em regime de servidão o povo de Deus casava, tinham filhos e tinham a benção e a graça de Deus os acompanhando;

Deus sempre mostra sua misericórdia e graça a casa de Israel, seu povo que vivia no Egito;

Vers. 2 – Nasce uma criança bonita – Uma criança já condenada a morte porque nasceu com o sexo masculino;

Havia uma ordem de Faraó para matar os meninos nascidos entre os israelitas – Êxodo 1:8, 9, 13, 14, 15, 16;

Havia o temor de Deus nas parteiras – Êxodo 1:17-21;

Deus deu as parteira casas – Deus deu a elas uma família – Salmo 127:1;

Vemos aqui claramente que Deus ia edificando a casa de Israel; seu povo, sua gente; famílias;

A criança é escondida por 3 meses;

Uma criança altera a rotina de uma família; A percepção de alguém recém chegado;

A família protegeu aquela criança da forma que podia, mantendo a prudência, sabendo que o grande protetor é Deus; A criança estava a vista da família;

Vers. 3 –  Mostra uma nova situação: A impossibilidade humana;

O afastamento dos olhos da família – mãe e pai;

O desapego dos pais confiando em Deus;

A mãe preparou um arca de vime: Uma embarcação frágil – sujeita ao vento, as intemperes de natureza, animais, ou seja, uma embarcação pobre;

Ainda que mãe tomasse todos os cuidados betumando a cesta de vime, vedasse bem para que não houvesse entrada de água, etc…, isso não seria empecilho para os grandes perigos de um rio;

Imagina a mãe colocando a criança na água, não podendo dar a proteção, sem saber que destino a coisa tomaria;

Decisão entre a vida e a morte;

O momento em que não há o que fazer;

Momento do nosso convencimento pessoal – não temos nada a fazer;

Nesse momento entra a total confiança em Deus – o cuidado que só Deus pode oferecer – momento de separação, de entrega, desapego do cuidado humano – momento de deixar Deus exercer toda a direção e cuidado;

Fato invariavelmente ocorre – Deus está sem cuidando do seus;

Vers. 4 – O que os cabe em certas situações?

Observar de longe, não pode chegar perto;

Não há o que fazer – Aquele que é o nosso guardador é que vai fazer o trabalho;

Quando olhamos de longe estamos confiando nas promessas do grande libertador, reconhecendo nossa franqueza e impossibilidade;

Somos observadores da obra de Deus, testemunhas da sua misericórdia e cuidado;

Não somos apenas testemunhas da salvação de Cristo, mas testemunhas vivas do cuidado que Deus tem para conosco a cada dia, hora, segundo…;

Quão grandes obras faz o Senhor nas nossas vidas!

Toda a bíblia aponta para Cristo;

O rei Herodes Deus uma ordem para matar Jesus e as crianças abaixo de 3 anos;

Jesus foi o objeto da morte das crianças;

José e Maria fugiram para o Egito para proteger Jesus;

Faraó deu ordem para matar os meninos no Egito;

Moises foi objeto da ordem de Faraó;

Foi colocado num rio – o maior rio do Egito;

Quem foi Moises? – O grande libertador – Atos 7:20-22, 35

Quem foi Jesus? O grande libertador – Mat. 2:13-15 – Oséias 11:1

Toda a bíblia aponta para Jesus. Se lermos a bíblia e não vemos a figura de Jesus apontada e a salvação em nele, precisamos pedir ajuda de Deus para enxergarmos a beleza escondida;

                                 O nascimento de Moisés – Parte II – Texto: Êxodo 2:5 – 9

A recompensa da fé

 Vers. 5 – De um lado uma criança flutuando sobre um rio e naquela mesma hora a filha de Faraó resolve tomar banho, se refrescar no rio com as suas servas;

Coincidência? Não! Isso se chama providencia divina. Nada acontece por acaso, Deus está no comando de tudo (David Montgomery);

A filha de Joquebede, Miriam, assiste ao longe;

O rio era importante para os egípcios – razão de uma boa e prospera agricultura, lugar de uma terra fértil;

Rio Nilo é o mais extenso do mundo com 7.088 km, partir da fonte mais remota, abrange 10 países da África até chegar ao Egito; o mais extenso do mundo, mas lembremos que nada acontece por acaso, Deus está no controle.

Algumas partes do rio são perigosas outras não muito;

A filha de Faraó vê aquela arca de vime entre os juncos, também não foi coincidência – manda suas servas apanhar aquela arca;

Moisés não estava sob os cuidados dos seus pais – nem podia e nem seus pais podiam cuidar dele naquele momento;

Moisés estava sob os cuidados do Pai Celestial, esse sim, pode cuidar de nós em todos os momentos;

Quando os nossos olhos não puderem enxergar, Deus nos dará sua luz, quando nossas pernas não puderem nos levar, Deus nos levará;

Nos caminhos tortuosos Deus nos guiará – sobre terra ou água – Paulo foi salvo de um naufrágio – Jonas foi salvo de um afogamento;

Momentos difíceis podem parecer uma situação de abandono – mas não – Deus mostra sua fidelidade – Heb. 13:5; II Tess. 3:3;

Moisés uma criança abandonada? Não!

Vers. 6 – Quando a filha de Faraó abriu a Arca – Que surpresa! Uma criança! Estava chorando e sem nome;

A filha de Faraó teve compaixão do menino;

Compaixão, o mesmo sentimento que Deus tem por nós – guardadas as proporções e limites – Salmo 86:15; Mat. 9:36

Compaixão – uma das definições na língua grega – quando as suas entranhas se movem dentro de você;

A princesa foi tomada por esse sentimento; O instintivo amor de uma mulher por uma criança;

A princesa sabia o que devia fazer com um hebreu, se seguisse a lei emanada por seu pai; Dado que ela se compadeceu da criança a lei do seu pai caiu e prevaleceu a lei do amor;

Vers. 7 – As palavras certas, na hora certa, com a direção de Deus;

Miriam se prontificou para arranjar a uma cuidadora para o bebe, fazendo com que tudo aquilo parecesse, aos olhos da princesa, uma obra do acaso;

A família optou por confiar em Deus e ainda agir com prudência até onde podiam;

Moisés não era uma criança comum, cada filho tem sua particularidade no tempo e espaço numa família;

Andaram pela fé, pois a lei do homem não é superior a lei de Deus – Heb. 11:23;

Vers. 8 – Aqui é mostrado claramente a providencia de Deus;

Quem que a moça chamou para cuidar do bebe? A própria mãe da criança – não poderia haver providencia melhor;

Os pais não separariam do filho, na época que o filho mais precisava;

Na época da ira de Faraó: Moises ganhou a proteção realeza;

Vers. 9 – As bênçãos e a providencia de Deus vão além da imaginação humana;

A família anda receberia um salário para cuidar do filho. Não era o bolsa família, mas era o cuidado de Deus;

Vers. 10 – Quando o Moisés ganhou seu nome?

Quando ganhou o seu nome? Vers. 10

Saído ou tirado das águas – isso é mais profundo e significativo porque mostra a salvação e providencia de Deus em qualquer lugar – Sal. 18:1,16; II Sam. 22:17;

Salvou da aflição, da luta, que não venceríamos nos dando o livramento;

As bênçãos e providencia de Deus indo ainda mais além da imaginação humana. Onde Moisés foi educado? Atos 7:22;

Deus providenciou para Moisés o melhor preparo e educação, o melhor da cultura humana à época;

Quando a princesa adotou definitivamente Moisés, não sabia que estava adotando o grande Libertador de Israel, um profeta;

E que semelhança se vê entre Moisés e Jesus? Ambos deixaram sua glória:

1 – Moisés – Heb.11:24-26;

2 – Jesus Cristo – Fil.2: 6-8

Conclusão: A glória celestial é melhor do que qualquer glória humana.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *